Prefeitura de Mirassol D´Oeste pede socorro


Exibindo 13.JPG

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) , Valdecir Luiz Colle, o Chiquinho do Posto ( PSD ) informou que mais de 75% dos 141 municípios do Estado de Mato Grosso  aderiram à paralisação das prefeituras nesta  última sexta-feira ( 11.04.2014) – e que o restante também apóia a campanha  do movimento Viva Seu Município.  “Hoje temos cerca de 100 municípios em situação caótica, que trabalham apenas para quitar a folha de pagamento. Por isso esse ato em todo o Brasil, que quer alertar o governo federal e sensibilizar o Congresso Nacional para mudar o Pacto Federativo [que estabelece a distribuição de impostos no país]”, pontou o presidente da AMM.

 

 

No Norte e Médio-Norte houve pouca adesão. Nas maiores cidades como Sinop, Sorriso, Alta Floresta, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum os trabalhos acontecem normalmente. De toda a arrecadação em impostos da União, 14% é distribuído aos municípios, 23% são destinados para os Estados e o governo federal fica com 63%. As autoridades falaram das dificuldades de angariar recursos junto à União para realizar projetos. “Todos os meses vamos até Brasília, com o pires na mão, implorando por parcerias e convênios. Temos os projetos prontos, aprovados, mas não conseguimos que nem 25% dos recursos destinados ao Estado cheguem”, disse Valdecir Colle.

Exibindo 17.JPG

A Prefeitura de Mirassol D´Oeste não se intimidou ao pedir SOCORRO  aos Governos Federal e Estadual por meio de suas faixas nesta paralisação, aliás, o prefeito de Mirassol D´Oeste, Elias Mendes Leal ( PSD ) destacou a necessidade urgente de mudanças na distribuição de recursos oriundos de impostos no Brasil. “Os municípios ficam com apenas 14% do total da arrecadação da União. Mas é aqui, no município, que os cidadãos vivem e querem ver os serviços públicos funcionando com qualidade. As perspectivas são nebulosas: se mudanças não forem feitas, daqui a alguns meses, muitos municípios estarão apenas administrando a folha de pagamento, sem ter recursos para investir em melhorias ou pagar serviços essenciais, como saúde e educação”, declarou Elias Leal.

 

 

O movimento nacional  “ Viva Seu Município “ reivindica do governo federal o resgate da saúde financeira das cidades brasileiras. ” Penso que a paralisação em Mirassol D`Oeste alcançou o seu objetivo, não dá mais para levarmos de forma injusta a culpa por falta de recursos, o governo federal e estadual precisam olhar pra nós, municipios, com mais atenção e entender de uma vez por todas que  o movimento é para melhorar a vida das pessoas. Hoje a concentração dos recursos fica na mão do governo federal, mas os cidadãos moram nos municípios. Ter a maior parte do bolo é necessidade. Senão as prefeituras não vão fechar só um dia, vão fechar as portas para sempre”, argumenta o prefeito Elias Mendes Leal.

 

Esse post foi publicado em Mato Grosso, Mirassol, Mirassol D' Oeste e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário ...... opine sobre o que você acabou de ver

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s