Condenados a 19 anos de prisão em Quatro Marcos acusados de matar pedreiro e esfaquear dono de bar


Foram condenados a 19 anos de prisão na tarde desta segunda-feira, (17/03), por homicídio qualificado consumado e homicídio qualificado tentado, Valdecir do Nascimento, de 40 anos e Vanildo Pires do Nascimento, de 35 anos. Eles foram os responsáveis pela morte de José Gardas Sobrinho e tentativa de homicídio contra Eduardo Jorge, ocorrido no dia 09 de fevereiro de 2013, no bairro Bela Vista, em São José dos Quatro Marcos. A decisão foi realizada no Fórum de Quatro Marcos, região oeste de Mato Grosso.

Valdecir do Nascimento vulgo “Boca”, Vanildo Pires do Nascimento vulgo “Pescoço” foram denunciados pelo Ministério Publico Estadual como incursos nas penas do artigo 121 (homicídio qualificado), parágrafo 2º, incisos III e IV, c.c artigo 29 e c.c artigo 14,II, do Código Penal Brasileiro, que no dia 9 de fevereiro de 2013 em companhia de Edilson Pires Santana vulgo “Pelé”, provocaram uma briga no bar de propriedade de uma das vítimas.

Consta nos autos que os motivos que levaram ao cometimento dos crimes, foi uma discussão anterior entre Lucio Alves Gardas , filho da vítima fatal José Gardas Sobrinho, conhecido como Zé Comeia”, com o denunciado Edilson Pires Santana, vulgo “Pelezinho” (atualmente foragido). Horas antes da consumação dos delitos, por volta das 14h00,Lucio Alves Gardas, conhecido por “Lucinho” esteve no bar de seu tio e também vítima, Eduardo Jorge onde teve uma discussão com Edilson. Naquela oportunidade, o dono do bar, Eduardo Jorge pediu para que eles fossem embora, pois não queria confusão em seu estabelecimento.

Ocorre que, após a reabertura do bar, por volta das 16h00 Edilson retornou em companhia de dois primos, os acusados: Vanildo e Valdecir, para se vingar de Lucio. Sendo assim ao chegar no local os acusados solicitaram fichas para jogar sinuca, sendo que tal atitude foi apenas um meio para permanecerem no local, uma vez que planejaram criar uma confusão, para realizar a ação criminosa. Eduardo Jorge, vítima e dono do bar a fim de evitar maiores problemas, disse aos acusados que não precisariam pagar as fichas e a pinga consumida.

A vítima José Gardas Sobrinho, conhecido como “Zé Coméia”, que também estava no bar de seu irmão, resolveu ir embora para sua residência , quando já estava a caminho de sua casa foi alvejado por golpes de punhal desferido por Vanildo e Edilson.

Eduardo Jorge ao ver seu irmão “Zé Coméia” sendo esfaqueado tentou ajuda-lo, com um taco de sinuca bateu nas costa de Valdecir, mas não obteve sucesso, pois o taco quebrou ao meio. Edilson retornou ao interior do bar e atingiu a vítima Eduardo Jorge com uma facada no peito, vindo este a cair no chão, o comparsa Vanildo tentou esfaqueá-lo pelas costas, mas foi contido por Divino(frequentador do bar). Após cometer os delitos os três se evadiram do local.

VEREDITO FINAL

Ao final dos debates, o Conselho de Sentença condenou o réu nos termos propostos pelo Ministéiro Público Estadual. Com o que foi decidido, o presidente do Tribunal do Júri Popular, juiz Antonio Carlos Pereira de Sousa Junior, aplicou pena de 19 anos de prisão, o qual deve ser cumprido inicialmente em regime fechado.

O promotor de Justiça de São José dos Quatro Marcos Paulo Alexandre Alba Colucci, mostrou se satisfeito com o veredito final, e que a decisão dos jurados foi uma resposta da sociedade contra os atos de barbárie.

Esse post foi publicado em Mato Grosso, São José dos Quatro Marcos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário ...... opine sobre o que você acabou de ver

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s