Quatro Marcos decreta situação de emergência após fortes chuvas


A prefeitura de São José dos Quatro Marcos, na Região Oeste de Mato Grosso, decretou situação de emergência em função das fortes chuvas que atingiram o município nos últimos dias.

As chuvas causaram alagamentos em residências próximas ao Córrego São José, com a água invadindo várias residências.

Na zona rural, varias pontes caíram e as estradas ficaram intrafegáveis, trazendo prejuizos ao municipio.

O decreto de emergência foi assinado pelo prefeito Carlos Bianchi – PROS, após reunião com a Defesa Civil Municipal. O documento foi enviado para o Ministério da Integração Nacional, que vai avaliar a homologação.

O número de prefeituras de Mato Grosso que decretaram situação de emergência por conta dos prejuízos causados pelas chuvas das últimas semanas subiu de 9, no início da semana, para 17 nesta sexta-feira (7). Os últimos a pedirem ajuda, além do município de São José dos Quatro Marcos, foram os municípios de Ipiranga do Norte, Nova Olímpia, Reserva do Cabaçal, Colniza, Mirassol D’Oeste, Tapurah e Nova Ubiratã. Os dados são da Defesa Civil do estado.

Também encontram-se nessa condição Itaúba, Barra do Bugres, Nova Guarita, Nova Maringá, Confresa, Terra Nova do Norte, Pontal do Araguaia, Santa Cruz do Xingu e Santa Terezinha. Outros 12 estão em situação de anormalidade – causada pelo surgimento de problemas em decorrência das chuvas. São eles: Nova Canaã do Norte, Carlinda, Juara, Colíder, Juruena, Cotriguaçu, Alta Floresta, Nova Bandeirantes, Juína, Cáceres, Aripuanã e Sorriso.

Os prejuízos vão desde estradas alagadas e intransitáveis a pontes destruídas, comunidades isoladas e alunos sem aula porque não conseguem chegar até as escolas, que ficam nas comunidades rurais.

“A Defesa Civil tem percorrido essas localidades a fim de tomar providências de socorro. Ele disse ainda que a instituição monitora as bacias do Paraguai, Cuiabá e Araguaia. “São rios mais caudalosos, onde há alerta de cheia”, afirmou.

A AMM informou que colocou a equipe de Cuiabá e do escritório em Brasília à disposição dos prefeitos, a fim de que possam ser encaminhadas ações para apoiar os municípios que estão enfrentando problemas com as chuvas.

Situação de emergência

O pedido de situação de emergência é feito pela internet, por meio do sistema integrado de informação de desastre, e encaminhado à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. Caso o município precise de ajuda do governo estadual ou de um órgão federal, o gestor solicita a homologação da decretação ao governo do estado.

A partir daí, a Defesa Civil reconhece ou não a situação de emergência. Após o decreto, o gestor municipal tem 10 dias para apresentar o plano de trabalho. E, quando a situação de emergência é reconhecida, o prazo é de 180 dias para fazer o investimento no município e mais 180 dias para a prestação de contas.

Esse post foi publicado em Mato Grosso, São José dos Quatro Marcos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário ...... opine sobre o que você acabou de ver

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s