Rio Paraguai está próximo de atingir a 3ª maior cheia dos últimos 35 anos


Cinco meses depois de Cáceres registrar a pior seca dos últimos 47 anos, quando a régua de nível das águas do Rio Paraguai da Agência Fluvial marcou 0,67 centímetros no dia 30 de setembro de 2013, a situação se inverte com as fortes chuvas que caíram nos últimos dias de fevereiro, subindo em média de 25 centímetros/dias Nesta segunda-feira (3) o nível atinge 5,94 metros e está apenas 14 centímetros para atingir a terceira maior marca já registrada de 6,08 no ano de 1980 e a 21 centímetros de 6,15 atingidos em 1995.

   O comandante da Agência Fluvial, Capitão Josinaldo de Souza Sobrinho, explica que o aumento no volume de águas no rio, é pelas chuvas que tem caído na região de Barra do Bugres, parte mais alta da Bacia hidrográfica do Alto Paraguai, deixando inclusive centenas de moradores daquele município em situação de perigo. “A Marinha está atenta, monitorando e alertando os moradores ribeirinhos para eventual situação de emergências e alertamos a todos para o cuidado com o banho no rio devido as correntezas das águas que muitas vezes é traiçoeira”.   As medições feitas pela Agência Fluvial de Cáceres acontecem desde janeiro de 1966, quando a denominação era de Agência da Capitania dos Portos dos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul em Cáceres. De lá pra cá, os registros apontam que a maior cheia aconteceu em 17 de março de 1982 quando a medida atingiu 6,58 metros, deixando a estrada da BR-070 cobertas pelas águas por longo trecho e o rio Paraguai transbordou, atingindo parte do bairro da Cavalhada e por pouco que não cobre totalmente a antiga ponte Branca.

Pelos registros da Marinha, a maior marca de cada ano, no período de 1966 a 2013, aconteceu no mês de março. Nesse período de 48 anos, em 26 oportunidades a régua atingiu seu ponto máximo em algum dia do terceiro mês do ano. Outra estatística interessante é que, nesse mesmo intervalo de tempo, o rio subiu por 12 vezes em determinado ano acima do nível de alerta que é de 5,42. A marca mais antiga foi registrada em 1979, com 5,76 metro e a última em 2010 atingiu seu ponto máximo com 5,70.

Rio Paraguai está próximo de atingir a 3ª maior cheia dos últimos 35 anos   O cuidado aumenta mais ainda, quando centenas de pescadores com embarcações de todos os tipos e tamanhos estão navegando pelos rios Paraguai, Jauru, Cabaçal e Sepotuba devido a abertura do período de pesca. Com as cheias e movimentação no rio, requer maiores cuidados. A Marinha orienta para o uso de coletes salva-vidas para todos os tripulantes e pede para evitar o consumo de bebidas alcóolicas dentro das embarcações.

   Com o rio transbordando, o visual às margens do rio tem atraído centenas de pessoas da cidade e encantado os turistas que por Cáceres passam neste período de festas carnavalescas. No cais, na Praça Barão do Rio Branco até a Praça de Eventos da Sematur, a movimentação é intensa de pessoas registrando com suas máquinas fotográficas as belas imagens que a natureza oferece. Nesse cenário é possível ver as embarcações estacionadas às margens da rua Professor Rizzo, próximo ao cruzamento com a rua Riachuelo no bairro da Cavalhada. Barzinhos, ponto de churrasquinhos e lazer na Sematur ajudam a movimentar aquela área.

Esse post foi publicado em Cáceres, Mato Grosso e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Rio Paraguai está próximo de atingir a 3ª maior cheia dos últimos 35 anos

  1. Pingback: Nível do rio Paraguai ultrapassa cota de alerta da cidade Cáceres « Mais Mirassol - Mirassol D´Oeste e Mato Grosso

Deixe um comentário ...... opine sobre o que você acabou de ver

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s