Avião cai e mata quatro pessoas em Mato Grosso após bater em serra


 

Quatro pessoas ocupantes de um avião monomotor que saiu do município de Confresa (1.160 Km a nordeste da Capital) com destino a Cuiabá morreram após o avião bater em uma serra e cair numa região de mata em uma fazenda de Nova Brasilândia (215 Km ao sul de Cuiabá). O primeiro contato com o Corpo de Bombeiros da região foi feito por equipes de Brasília por volta das 18h40 desta quinta-feira (1º). Equipes de busca composto por bombeiros e policiais militares passaram a noite realizando buscas vindo a encontrar o avião somente na manhã desta sexta-feira (02) com todos os ocupantes mortos. As 4 vítimas são homens.

No avião que acredita-se que seja um monomotor, estavam o piloto, co-piloto e outros 2 passageiros que segundo as primeiras informações da Polícia Militar da cidadade, seriam 2 engenheiros. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Campo Verde (131 Km ao sul de Cuiabá), ainda não há identificação das vítimas, uma vez que a equipe de perícia que foi atender o caso ainda não retornou. Suspeita-se que a aeronave apresentou algum tipo de problema e o piloto tentou fazer um pouso de emergência, mas foi surpreendido pelo início da Serra do Roncador e tentou arremeter. Sem sucesso. Acabou colidindo na serra e o avião caiu numa região de mata. As buscas tiveram início por volta das 22h de quinta-feira e somente na manhã desta sexta-feira é que foi localizado o avião parcialmente destruído. Não houve incêndio. Chovia na região no momento do acidente.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, antes da queda o piloto passou um SOS (pedido de socorro) indicando problemas na aeronave. O sinal foi captado por uma base aérea em Brasília que logo depois acionou os bombeiros da região. O cabo Vitor de Souza, da Polícia Militar de Nova Brasilândia informou que o local é de difícil acesso e não há sinal para celular. Ele informou que no local estão uma viatura da PM e outra da Polícia Civil da PM da cidade, além de outras 2 viaturas da PM de Campo Verde e Chapada dos Guimarães. Um helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) deve retirar os corpos do local nesta sexta-feira. Provavelmente, os corpos serão levados para Instituto Médico Legal de Primavera do Leste, que geralmente atende a demanda da cidade.

Atualizada
Duas vítimas eram engenheiros funcionários do Estado

Entre as 4 vítimas na queda de um avião na região de Nova Brasilândia e Chapada dos Guimarães, estão 2 funcionários públicos, sevidores de carreira do Estado. Tratam-se dos engenheiros civis Orlando Monteiro da Silva, 57 e Sidney Benedito Nunes, também de 57 anos, lotados na Secretaria Estadual de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu). Eles desempenhavam a funçãod e fiscal de obras e estavam a serviço do Estado retornando do município de Confresa onde participaram de uma reunião da Associação dos Produtores Rurais da MT-322 para tratar da pavimentação asfáltica da rodovia estadual.

Ambos eram funcionários de carreira. Orlando tinha 35 anos de serviço público e ocupou vários cargos de chefia na Secretaria. Sidney tinha 31 anos de serviços prestados ao Estado. De acordo com a assessoria da Septu, eles tinham se deslocado até a cidade nesta quinta-feira e após terem participado dos compromissos estavam retornando para Cuiabá em um avião que havia sido locado para transportar os servidores. A aeronave levantou voo do município de Confresa no final da tarde. Ainda de acordo com a assessoria, o Estado está prestando toda assistência necessária aos familiares das vítimas.

Orlando e Sidney eram cuiabanos e têm famílias na Capital, para onde os corpos serão translados. Contudo, ainda não há previsão do horário em que os corpos chegarão em Cuiabá e nem local marcado para velório e sepultamento.

A terceira vítima já identificada é o piloto da aeronave, Thyago Santoro, 24. Em sua página pessoal no Facebook amigos já começaram a deixar mensagens lamentando a perda do jovem piloto. “Sentiremos muito a sua falta vc sempre sera um filho,primo,sobrinho,neto e irmao maravilhoso e muito amada TE AMAMOS MUITO MEU PRIMO QUERIDO,VC SEMPRE ESTARA EM NOSSOS CORAÇOES”, escreveu Jhenifer Almeida, prima de Thyago. Por enquanto, somente o co-piloto continua sem identificação.

Créditos: Welington Sabino/GD

Esse post foi publicado em Mirassol e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário ...... opine sobre o que você acabou de ver

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s