Juiz de Mirassol D´Oeste nega pedido de liberdade a motorista que atropelou e matou 7 em Cuverlândia


O juiz Anderson Candiotto, da Comarca de Mirassol D’Oeste, cidade a 329 km de Cuiabá, decretou a prisão preventiva do motorista suspeito de atropelar e matar sete pessoas na rodovia MT-175, próximo ao município de Curvelândia, no dia 3 de outubro. O suspeito estava conduzindo uma caminhonete quando ocorreu o acidente. Ele foi preso horas depois por Policiais Militares após tentando se esconder em um assentamento rural.

Entre as vítimas está o secretário de Educação do município, Gilcemar Goloni, cinco universitários e um agricultor. O motorista foi indiciado no inquérito aberto pela Polícia Civil por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e estava preso na Cadeia Pública de Mirassol D’Oeste.

No entanto, nesta segunda-feira (8), o juiz negou o pedido de liberdade feito pela defesa do motorista e ainda decretou a prisão preventiva. Para o magistrado, o que pesou em sua decisão foi o fato do condutor de 23 anos não prestar socorro às vítimas e ter fugido do local do acidente.

“Verifica-se que após o acidente, em manifesto desprezo pela vida humana e, para fugir à responsabilidade civil e penal que lhe seriam atribuídas, o indiciado evadiu-se do local sem prestar socorro às vítimas”, consta trecho da decisão.

Ele ressalta ainda que a prisão preventiva é para garantir a ordem pública. “No caso dos autos a prisão cautelar se faz necessária para garantir a ordem pública e instrução criminal, haja vista que o crime em questão gerou conseqüências gravíssimas (morte de sete pessoas), sendo que a liberdade do indiciado neste momento gera perturbações de grande relevância, causando intranqüilidade à sociedade.”

Depoimento
O acidente ocorreu por volta das 19h [horário de Mato Grosso] do dia 3. Os cinco estudantes mortos estavam em um ônibus que fazia o transporte diário dos universitários entre Curvelândia-Cáceres. O veículo parou na rodovia para dar socorro a um primeiro acidente, que ocorreu entre o secretário Gilcemar Goloni, que pilotava uma moto, e um ciclista. Ao parar na rodovia, os estudantes reconheceram Goloni e, enquanto aguardavam socorro para o secretário, eles acabaram sendo atropelados pela caminhonete.

Em depoimento à polícia, o condutor disse que não conseguiu evitar o acidente porque perdeu o controle da direção da caminhonete e acabou atingindo as vítimas que estavam na pista.

Em entrevista, o delegado Mário Aravechia contou que o motorista declarou ainda que teve a visão prejudicada por conta do farol alto do ônibus, que transportava os universitários e estava estacionado, e também por conta da pista que, segundo o motorista, estaria molhada no momento do acidente. Com isso, teria perdido o controle da direção da caminhonete, atropelado as pessoas que estavam na rodovia e ainda batido o veículo em outro, que estava no acostamento.

A mãe do motorista estava como passageira na ocasião e nenhum deles sofreu ferimentos. O condutor abandonou o veículo no local do acidente e fugiu para um assentamento rural, onde foi preso na madrugada desta quinta por policiais militares. A mãe dele foi retirada do local minutos depois por outras pessoas.

Esse post foi publicado em Mirassol e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário ...... opine sobre o que você acabou de ver

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s