Polícia prende homem suspeito de estuprar, assassinar e ocultar corpo de adolescente de 15 anos em Barra do Garças


O delegado Adilson Gonçalves Macedo, titular da Delegacia Municipal de Barra do Garças, apresentou na manhã de ontem , o homicida Edson de Jesus Silva, acusado de estuprar, matar e ocultar o corpo da adolescente Luciene Santos Tavares, de 15 anos, assassinada no dia 10 de junho deste ano em uma construção do bairro Jardim Nova Barra. 

O acusado foi preso em Luziânia, no interior de Goiás, na última quinta-feira, dia 20, e transferido ontem para Barra do Garças para prestar depoimento ao inquérito instaurado pelo delegado para apurar o crime. A apresentação de Edson, que confessou a autoria do crime, acontece na Delegacia Municipal.
Luciene Tavares foi encontrada com sinais de violência física e sexual por volta das 7 horas da manhã do dia 11 de junho, enterrada em um amontoado de areia. O corpo foi encontrado por pedreiros que trabalhavam na obra. Luciene estava coberta pela e foi só encontrada depois que os trabalhadores começaram a retirar o material para o início da jornada diária.
À época a Polícia Civil conseguiu descobrir que ela tinha vista pela última vez na companhia de um homem que residia em Brasília e que rondava os postos de combustíveis na região do Jardim Nova Barra. “Antes do crime ele permaneceu por uns três dias em Barra do Garças depois de passar por Querência e Canarana em fuga pela condenação por cinco ou seis crimes”, disse o delegado.
Condenado a 97 anos de reclusão, Edson de Jesus é considerado um elemento de alta periculosidade. Antes de assassinar a jovem Luciene, ele já tinha matado outras cinco pessoas, sendo um triplo homicídio em 2004 matando pai e dois filhos e mais dois homicídios dentro da prisão na cidade de Luziânia.
“Ele alega que contratou a Luciene para um programa no valor de R$ 300 reais, mas teria pago somente R$ 50. Mas, essa tese não prevalece porque não foi encontrada a quantia com a vítima”, disse Adilson Gonçalves.
Para a prisão de Edson em Luziânia e Cidade Ocidental (GO), foram mobilizados 30 policiais de Goiás e Mato Grosso. Ele conseguiu por duas vezes fugir do cerco policial, mas acabou preso na casa de uma pessoa que dava suporte às suas ações.
Fonte: aguaboanews
Esse post foi publicado em Mirassol e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário ...... opine sobre o que você acabou de ver

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s