Túnel podia estar sendo cavado em Cáceres


De trinta a quarenta dias. Esse é o cálculo da Polícia Militar, sobre o tempo em que um grupo de pessoas vinha trabalhando na escavação do túnel que levaria de uma casa, no bairro Nova Era, ao interior da cadeia pública de Cáceres.

A escavação estava 140 metros do prédio da cadeia. Pelo menos, um terço, equivalente a 30 metros, do trajeto já havia sido concluído. Inclusive, passando por baixo de uma residência. O trabalhofoi preparado de forma minuciosa. Dentro do buraco, a polícia encontrou fiação elétrica e ventiladores para facilitar a refrigeração no local.

A polícia, conforme o comandante do 6º Comando Regional, coronel Cilson de Oliveira, não descarta a hipótese de que o “trabalho” estivesse sendo financiado pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa, fundada em São Paulo, com ramificações em vários presídios do país. “Não podemos confirmar, mas também não se descarta. Eles compraram a casa, construíram o muro e mantinham pessoas na escavação. Uma obra avaliada em mais ou menos 40 mil. Não é qualquer um que faz um negócio desses”. 

O Serviço de Inteligência da polícia, conforme o comandante tinhainformações sobre a perfuração do túnel. Inclusive, conforme o oficial, policiais do 6º batalhão, haviam cumprido, na semana passada, pelo menos, dois mandados de buscas, em casas próximas a cadeia, mas, segundo ele, jamais imaginaria que estivesse em um local tão distante das celas. 

“O nosso Serviço de Inteligência tinha conhecimento que estava sendo feita essa escavação, mas não exatamente, onde estava localizada. Realizamos dois mandados de buscas na semana passada. Não encontramos nada porque jamais imaginaríamos que estivesse em uma casa tão longe do cadeião” afirmou o oficial explicando que, a princípio a estratégia seria esperar para flagrar os presos no dia da fuga. Porém, segundo ele, mudou de ideia devido a “movimentação estranha” verificada no interior das celas na noite de segunda-feira. 

“Percebemos que havia algo de anormal devido ao movimento estranho, a gritaria nas celas e decidimos agir”. No local não foi encontrado ninguém. A polícia, conforme o comandante tem informações de que o imóvel foi adquirido por homem, há 40 dias. Para não chamar a atenção, o primeiro passo dos “moradores” foi construir um muro de mais de dois metros de altura. Toda terra retirada do buraco era usada para aterrar o quintal. Os vizinhos afirmam que não perceberam nenhuma movimentação estranha na casa. 

Comandante do 6º Comando Regional, coronel Cilson recomenda à Defesa Civil à realização de um estudo nas imediações. “Sabemos que o túnel passou, por baixo de, pelo menos, uma casa. Se entendeu para outras, as edificações podem estar comprometidas, correndo risco de desabamento”

Esse post foi publicado em Mirassol e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário ...... opine sobre o que você acabou de ver

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s